Topo DVAP2

RESPOSTA À PERGUNTA DE INTERNAUTA

Avalie este item
(8 votos)

Baseado no falar do bispo Alexandre - "Somos despenseiros do ministério do novo testamento 
de Jesus Cristo, ministros da nova aliança, possuindo e entendendo que, o novo testamento é 
SUFICIENTE para revelar a Deus na pessoa de Jesus, e seu plano eterno para a humanidade, 
levado a cabo pela obra e ministério do Espírito Santo". Pergunto: 

Vocês não acreditam no Velho Testamento, ou não pregam sobre ele? Onde vocês colocam o 
AT na igreja de vocês? Se puder me responder ficarei agradecida, pois essa frase sua acima me 
chamou atenção. Fique na paz!!!

Cremos em toda a Escritura Sagrada, pois assim está escrito: "Toda a escritura é inspirada por 
Deus" (1Tm 3:16).

Por este motivo, é que a colocamos acima de todas as tradições humanas, de modo a não a 
submeter a NENHUM TIPO DE INTERPRETAÇÃO PARTICULAR. Afinal, nenhuma profecia é de 
particular elucidação (2Pe 1:20).

Esse procedimento confere às Escrituras, e somente a ela, a autoridade de interpretação de si 
mesma. Como diz o princípio maior da hermenêutica: a Escritura interpreta a si mesma.

Sabendo, então, que as Escrituras Sagradas possuem dois testamentos, fruto de duas alianças, 
pergunte à própria Escritura o que ela tem a dizer acerca do antigo testamento, e ela 
responderá. Vejamos:

1) Mt 5:17 - "Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim para destruir, vim para 
cumprir". A expressão Lei e profetas significa totalidade do antigo testamento.  Ora, vê-se que 
Jesus não veio instaurar NOVA DOUTRINA, contrária à do antigo testamento, de modo a 
destruir o que os antigos receberam. O que então veio ele fazer? Cristo veio cumprir, isto é,
trazer o pleno cumprimento de tudo o que a lei e os profetas falaram a seu respeito. Neste 
sentido, o antigo testamento era testemunha daquele que viria (Jo 5:39). Quando Cristo 
encarnou-se, veio ao mundo como a plenitude, como a substância, como a realidade 
anunciada pelo antigo testamento, conforme está escrito: "Ninguém, pois, vos julgue por
causa de comida e bebida, ou de de festa, ou lua nova, ou sábados, PORQUE TUDO ISSO TEM 
SIDO SOMBRA DAS COISAS QUE HAVIAM DE VIR; PORÉM O CORPO É DE CRISTO " (Cl 2:16). Se
a lei, conteúdo do antigo testamento, era apenas sombra (Hb 10:1), então, quem é a realidade? - Cristo.


2) Hb 7:18-19 - "Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, POR CAUSA DE SUA 
FRAQUEZA E INUTILIDADE (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro, se 
introduz esperança superior, pela qual nos achegamos a Deus". Veja. Com a insistência dos 
hebreus de continuarem a andar segundo a Lei (antigo testamento), o escritor aos Hebreus 
afirma categoricamente que a Lei, a despeito de sua importância dispensacional, era fraca e
inútil, e isso porque NÃO PODIA DAR VIDA AO HOMEM (Gl 3:21 Cp. Jo 10:10). A Lei não podia 
aperfeiçoar o homem, por que estava enferma por causa da carne (Rm 8:4). De sorte que a lei 
tornou-se obsoleta, ultrapassada, vencida, antiquada, e veio a desaparecer (Hb 8:13). 
Infelizmente, nem os judeus, nem os judeus convertidos ao evangelho, nem tampouco os
gentios convertidos à Cristo, sobretudo os dos dias de hoje, entenderam o papel do antigo
concerto. Não atentaram para o fato de que o ministério da lei era o ministério da condenação
e da morte (2Co 3:7 e 9). Não perceberão que a glória da antiga aliança (Lei) era efêmera, 
passageira, e que veio a desaparecer (2Co 3:10-11). A glória do antigo testamento, assim como 
a glória no rosto de Moisés, apagou-se, para que a glória permanente do novo testamento 
pudesse brilhar, numa intensidade cada vez maior, como quem busca alimentar-se da Luz 
infinita, que habita em lugar inacessível. Esta é a vida eterna. A busca constante pelo Infinito,
sem nunca O alcançar plenamente, mas cada vez mais imerso e absorvido por ele. Este é o 
ministério do novo testamento: a vida eterna. 

No amor de Cristo,

Alexandre Rodrigues

Ler 1187 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.