Leviatã

Ergue-se impávido, com ares de pretensa soberania, sobre tudo e sobre todos...

Altivo, levanta-se apoiado em seu coração incandescido pela violência, desejando subir mais alto que as nuvens, e estabelecer-se acima das estrelas.

Seus olhos brilham como faíscas. Sai fogo de sua boca, e de suas narinas, orgulho flamejante.

Titã aos seus próprios olhos e aos olhos incautos de quem vê sem nada enxergar; Colosso dos pés de ferro e de barro.

Feroz... soberbo. É o poderoso caçador que singra entre mares e almas em busca do fugaz prêmio da conquista pela conquista.

Seu “nome”?  Leviatã.

Sempre faminto por vitórias e desesperado pelo poder, com a sua cauda arrasta, engana e ilude, somente para estar sobre tudo e sobre todos...

Faz comércio de si, vendendo o que não tem e o que não é; vendendo ilusão... denegrindo a quem quer... louvando e enaltecendo o espelho: narcisista.

Monstro que a tudo devora, sem, contudo, nunca se saciar.

Lobo de si mesmo!  Ávido pelo amealhar, desde o ceitil até o dobrão.

Consciente de sua liberdade, despreza o fruto que vivifica e arroga para si a posição de déspota, de rei e de senhor.

Seu “nome”? Homem.

Humanus, homo, humus’ –, a mais soberba das criaturas deste mundo – cerca o riacho que chama de seu e arranca a vida do outro que pensa também ser sua, apenas para viver sobre tudo e sobre todos...

De onde vem tamanho orgulho? Onde repousa a sua certeza, a sua força e a sua infalibilidade? Se é que de fato as tem por si, amparado em seu braço mortal.

Talvez a resposta esteja no homem que em seu insensato coração diz: “Deus não existe”.

Deve estar ‘certo’... Afinal, o homem não é semelhante à neblina, que aparece por um instante e logo se dissipa...

É... de fato deve estar ‘certo’, já que o homem não é semelhante a erva do campo que fenece ainda em flor, seca, cai e morre...

Seu “nome”? Ego.

Sobre tudo e sobre todos...

Seu “nome”? Homem, Leviatã.

Orgulho e portento...

Seu “nome”: Eu, Tu, Nós?!

Humanidade sem Deus.

 

Josué Argôlo.                      

Avalie este item
(3 votos)

Devocionais

  • O poder do amor
    “Sempre fica um pouco de perfume nas mãos de quem oferece flores.” Provérbio chinês. Maria Rosa, jovem flor, dos homens só conheceu espinhos. Apesar de seu nome, Maria Rosa sempre carregou no corpo e, principalmente, na alma as marcas de quem muito bebeu das acerbas águas do sofrimento. Igualmente aos…
  • O incognoscível Deus revelado aos homens
    Deus! Esse é o nome que damos àquele que tudo criou, ao Eterno, ao Absoluto, ao Inesgotável, ao Infinito... ao único que é em si mesmo. Alguns o chamam de Jeová, outros, de “uma força”, e há os que o denominam simplesmente “ser superior”. Fato é que ninguém o conhece…
  • Um grito
    “Estátuas e cofres e paredes pintadas, ninguém sabe o que aconteceu...”, disse o profeta profano, ao sinalizar o descuido da humanidade para com os problemas reais da existência humana. A criança se jogou da janela, do 5º andar, porém, ninguém sabe o porquê. E por que não sabe? Por que…
  • Então é natal
    “O Natal costuma ser sempre uma ruidosa festa. Entretanto, se faz necessário o silêncio... Para que se consiga ouvir a voz do Amor. Natal é você, quando se dispõe, todos os dias, a renascer e deixar que Deus penetre em sua alma.” Papa Francisco. É no silêncio, sem espectadores, sem…
  • Um odre na fumaça
    “— Não é assim que se faz, Abdullah. Primeiro você precisa deixar o odre ser curtido na fumaça por tempo suficiente, antes de introduzir água em seu interior ” – falou Omar com enorme doçura ao seu neto, enquanto este enchia de água um odre recém-feito com o couro de…

Bispo Sênior
Alexandre Rodrigues

Bispos
Eleilson Ferreira
Josué Argôlo

Outros Links